Sr. Rocha da Internet @ 14:36

Ter, 13/10/09

Aproveitando esta onda de despedidas, e porque temos de colocar aí um cartaz, faço também um balanço desta maratona eleitoral. Foi, certamente, o pior ano da minha vida. E devo isso a todos os apoiantes de José Sócrates que, com uma elegância impar, foram criticando a falta de nível no debate político dos seus opositores. Se tem algum jeito criar um blog contra o PS... De louvar é um blog como o Simplex, onde nunca se disse nem uma palavrinha que fosse sobre os adversários. Lembra, aliás, os discursos de José Sócrates quando este criticava os oponentes pela maledicência e ocupava, desta forma, metade do discurso. E nos jornais a mesma coisa. O Público, esse monte de esterco com agendas escondidas, ao invés do Diário de Notícias, esse poço de integridade, isenção e independência - os famosos 3 i's do DN.

Ficámos todos esclarecidos que o país se divide em 2 tipos de pessoas: as que apoiam Sócrates (ou o casamento entre pessoas do mesmo sexo) e os outros filhos da puta. O bem e o mal, portanto.

 

Outra marca desta jornada foi a tónica dos discursos políticos. Os problemas do país? A governação do PS em 4 anos? As soluções para enfrentar a crise e combater o desemprego? Não. Nada disso. A tónica esteve em Cavaco Silva e em Salazar. Eu próprio cheguei a perguntar ao presidente da minha assembleia de voto onde estava o quadradinho para deitar no Salazar.

 

A figura política que eu gostaria de destacar é Eduardo Correia, o grande líder do MMS que, entre muitas outras actividades, fez uma maratona de marcha atrás. Uma pessoa muito bem resolvida, graças a Deus nosso Senhor.

 

O balanço é claramente negativo porque houve gente a mais a fazer humor, mesmo que involuntário. E isso tirou-nos muito material. Cada frase dita nesta campanha, seja de candidatos ou apoiantes, foi uma punch line.

Queria aqui agradecer publicamente a três entidades: à entidade Carolina Patrocínio, à entidade empregada de Carolina Patrocínio e ao Correio da Manhã. Pronto, e ao Miguel Vale de Almeida também - a Zita Seabra da esquerda moderna e sofisticada e esclarecida e vanguardista e tudo e tudo e tudo.

 

Entretanto, a causa Maitê Proença parece que vai ter mais aderentes que a nossa. Mas, pronto, a vida é assim mesmo. Temos todos de saber reconhecer o nosso lugar e o nosso valor.

 

Se isto fosse um blog de política à séria, onde se ganha e se perde, onde as pessoas lutam furiosamente contra a falta de democracia e liberdade que o regime fascista e opressor que vigora em Portugal desde 1143 vai impondo à pobre classe operária da Lapa e das Antas, acabaria com o vídeo do Tanto Mar do Chico Buarque e o título deste post seria "foi bonita a festa, pá". A seguir trocaria dezenas de e-mails com os meus camaradas de blog numa choradeira sem fim a gritar liberdade! liberdade! liberdade! e acabaríamos todos numa grande festa no Fágil na Sexta-feira, dia 16, pelas 23h. Mas isso era se nós fossemos um blog de política à séria...

 

Não ficaria descansado se não terminasse dizendo que a culpa desta merda toda é do Capitão Haddock.

 

 

Adeus e até ao meu regresso.

 



j @ 16:30

Ter, 13/10/09

 

Só falei pra dizer "que o problema principal deste País é mesmo o salazar e o cavaco" só falei pra dizer how much i care!


capitão haddock @ 19:11

Ter, 13/10/09

 

a culpa é do salazar.


FuckItAll @ 10:48

Qua, 14/10/09

 

Se quiserem, a culpa é minha. Não me importo. Mais antidepressivo, menos antidepressivo....

erecções em linha
comentários recentes
Este é o muno ue nos criaram! Há que aceitar! Meus...
E diz um pequeno pedaço de electoral goss que numa...
Não é que eu saiba sueco,mas fonte segura disse-me...
Aposto que tive influência nesse resultado extraor...
Estive para por essa musica, mas gosto muito mais ...
Eu serei Lucy no céu com diamantes. Seremos todos.
Sou um poço de poesia.
Chego a emocionar-me quando falas.
Há quem diga que a realidade é a alucinação consen...
O que isto quer significar é que tu podes sair de ...

todas as tags