drmaybe @ 19:22

Sex, 09/10/09

Carmona Rodrigues afirmou hoje o seu apoio, bem, não é bem apoio, é só porque tem uma amizade de 43 anos com Santana Lopes. Para dizer a verdade, o apoio nem é político, é pessoal. Depois Santana Lopes disse que sim, que ele o apoiava e que esperava que ele ganhasse, mas não, afinal parece que não foi bem isso o que Carmona disse.

 

"Carmona Rodrigues frisou que não se trata de apoio político, preferindo destacar que os dois têm uma “amizade de 43 anos”, não se falavam há dois, mas que, por circunstâncias da vida pessoal do ex-vereador, voltaram a ser amigos.

Esta manhã, Santana Lopes anunciou aos jornalistas que tinha recebido o apoio de Carmona Rodrigues, (...). “Ligou-me há cinco minutos. 'Podes transmitir o meu abraço de apoio. Espero que ganhes'”, teria dito Carmona a Santana.

"Acho que não disse isso”, afirmou pouco depois Carmona Rodrigues ao PÚBLICO, quando confrontado com esta citação. O actual vereador do movimento Lisboa com Carmona disse que acreditava que as suas palavras pudessem ter sido interpretadas de forma errada por “pessoas à volta de Santana Lopes, que as tentaram valorizar e transformar em trunfo eleitoral”. 

 

Esta tarde, na arruada, questionado sobre o eventual “mal-entendido”, Santana Lopes afirmou que “não mentiu” e que a surpresa que tinha anunciado para hoje de manhã acabou por acontecer à tarde."

(Público)

 




Sr. Rocha da Internet @ 18:22

Ter, 15/09/09

 Fartos de ser discriminados e de não serem convidados para nada, os autores do Erecções 2009 decidiram infiltrar-se em várias acções desta campanha através dos media, usando para isso a fibra óptica. Assim entramos por lá adentro sem ninguém dar por nós.

Fizemos a experiência no debate de Sócrates - Portas, mas andámos só a pairar. No entanto, desta vez entrámos em acção e atacámos um candidato. Não andamos aqui a brincar.

Assim, foi com sucesso que atrapalhámos Johnny Galamba - o cowboy insolente - enquanto este fazia o seu discurso bué independente. Reparem logo ali ao segundo 3...4 um ataque no pescoço e assim sucessivamente até ao desespero de não conseguir acabar o discurso em euforia. Confesso que quando ele falou no PSD fui eu que ataquei. Não por eu ir votar no PSD - por amor de Deus, todos sabem que sou um tarado sexual e que por isso voto na Carmelinda (que coxas) - mas sim porque ele já estava desconfiado e naquele momento distraiu-se. Aquelas partes em que ele está com aquele blá blá blá que ninguém ouviu acho que foi a FuckitAll mas não quero arranjar aqui problemas a ninguém.

Ficámos apenas desiludidos por não termos sido merecedores de um "filho da puta".

Com efeito, vimos pedir caridosamente a Johnny Galamba - o Trinitá da esquerda moderna - que nos chame "filhos da puta". Mas com dignidade, não queremos cá uma coisa forçada.

 



erecções em linha
comentários recentes
Este é o muno ue nos criaram! Há que aceitar! Meus...
E diz um pequeno pedaço de electoral goss que numa...
Não é que eu saiba sueco,mas fonte segura disse-me...
Aposto que tive influência nesse resultado extraor...
Estive para por essa musica, mas gosto muito mais ...
Eu serei Lucy no céu com diamantes. Seremos todos.
Sou um poço de poesia.
Chego a emocionar-me quando falas.
Há quem diga que a realidade é a alucinação consen...
O que isto quer significar é que tu podes sair de ...

todas as tags