drmaybe @ 22:09

Seg, 17/08/09

A FuckItAll teve a delicadeza de nos presentear com a grande novidade destas campanhas duplas: o programa/referendo.

Este era o grande trunfo que Manuela escondeu no seu silêncio, ponderado e inteligente. Este é o futuro da política em Portugal. A Verdade por que todos ansiávamos.

Finalmente no Erecções 2009 podemos fazer análise política e inclusivamente usar as redes sociais para a construção de um futuro melhor. Na universidade, na escola secundária, no Finalmente, no café do Rossio, em qualquer sítio onde haja cobertura, podemos ir a www.umportugalnovoeverdadeiro.primeirapessoadosingular e expressar o que queremos para o nosso país - locomotivas a vapor, por exemplo, ou um tacho à maneira.

A partir do flikr, twitter, youtube, hi5, gaydar, facebook ou qualquer outra rede social, podemos dar os nosso bitaites e votar nos dos outros.

Esperemos apenas que os outros partidos sigam o exemplo e que o PSD, caso ganhe, aplique também na sua legislatura estes princípios tão democráticos quanto práticos. Já estou a ver o Pedro Santana Lopes a dizer que só recebe DM no twitter a dizer que Lisboa precisa de torres na frente ribeirinha.




drmaybe @ 18:00

Seg, 10/08/09

Do que gosto mais nesta foto é que duas das crianças estão vestidas de vermelho, o que sempre torna tudo mais simples.

O senhor que está lá atrás à direita ao fundo não me chateia nada




Sr. Rocha da Internet @ 14:45

Seg, 10/08/09

 

Como ninguém toma uma atitude contra isto e contra isto, e correndo nós o risco de sermos tomados por gente perigosa com problemas de consanguinidade e por gente perigosa com falta de oxigénio no cérebro, venho por aqui dar corpo a uma revolta, inspirado pelo Presidente-Rei e investido pelo povo.

O povo não quer mandar, o povo quer ser governado para que o governo da sua vida não se confunda com o governo do país. O povo quer a liberdade e não a prisão do poder. Para esse sacrifício pátrio estamos cá nós.

Não queremos um país que seja um quintal de elites débeis, nem um país dominado por jacobinos e irresponsáveis. Queremos um regime que sirva os interesses da nação, na ancestralidade das suas tradições e cultura, e que seja ao mesmo tempo o garante das liberdades individuais e da segurança económico-financeira. Tememos a Deus, mas, acima de tudo, queremos ser reconhecidos na nossa individualidade e em tudo o que isso contribua para uma comunidade forte que se possa afirmar perante o mundo. Pela justiça, pela paz, pelo pão, pela liberdade, enfim, por Portugal, uma República sim, mas uma República para todos os portugueses e para todos os tempos.

 

Pela pátria, lutar contra os que são falsos à nação. Viva Portugal!



erecções em linha
comentários recentes
Este é o muno ue nos criaram! Há que aceitar! Meus...
E diz um pequeno pedaço de electoral goss que numa...
Não é que eu saiba sueco,mas fonte segura disse-me...
Aposto que tive influência nesse resultado extraor...
Estive para por essa musica, mas gosto muito mais ...
Eu serei Lucy no céu com diamantes. Seremos todos.
Sou um poço de poesia.
Chego a emocionar-me quando falas.
Há quem diga que a realidade é a alucinação consen...
O que isto quer significar é que tu podes sair de ...

todas as tags