Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Erecções 2009

Erecções 2009

12
Out09

qual fim?

Sr. Rocha da Internet

 Ai vocês acham que isto acabou?

Meus senhores, agora há que achincalhar o Cavaco. Terminadas as eleições, e segundo os fortes indicadores jugulares nas últimas semanas, o objectivo agora é tentar ridicularizar ao máximo o Presidente da República descredibilizá-lo, etc.

Dou-vos um exemplo.

Cavaco é entrevistado numa inauguração qualquer. A jornalista faz uma pergunta e Cavaco não só diz que não vai falar como logo a seguir espirra.

O que fazer?

Segundo os mais altos critérios de pessoas sensatas e lúcidas na análise política, há que fazer logo um post a criticar o PR não só por não ter falado (das mortes no Burkina Faso, por exemplo) acusando-o de falta de sentido de Estado, como também atacá-lo pelo espirro numa altura em que há um clima de pânico por causa da gripe A.

Chegados a este ponto é preciso saber que tipo de linguagem deveremos usar com uma pessoa como Cavaco. Isto são pormenores importantes para ter uma boa prestação blogosférica, não entendamos isto como hidden agenda, por amor de Deus! É tudo uma questão de lucidez. A linguagem a usar, dizia eu, deve ser clara e inequívoca, ao contrário do discurso imperceptível do PR. Do silêncio, aliás. Ela deve conter expressões como: nojo, ridículo, patético, absurdo, repugnante e, no limite, filho da puta. Não obstante o facto de ser, com todo o mérito - ninguém dúvida - o Presidente de todos os portugueses.

30
Set09

Em democracia é assim

Sr. Rocha da Internet

 Cavaco diz que PS tentou conotá-lo com o PSD para o arrastar para a disputa político-partidária.

O PS diz que Cavaco prejudicou o partido porque não desmentiu as escutas.

O PSD diz que o PS tentou prejudicar o PSD porque são maus.

 

Ora, 2 contra um. Isto é um claro golpe de Estado. Não se vê? Não é claro? Mas vocês estão todos cegos?

 

Nota: O PR foi líder de audiências o que prova que os portugueses concordam com ele, numa lógica de números à Eduardo Pitta.

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2009
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D