Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Erecções 2009

Erecções 2009

13
Out09

foi uma merda, mas como diria a Maria da Fé: valeu a pena!

Sr. Rocha da Internet

Aproveitando esta onda de despedidas, e porque temos de colocar aí um cartaz, faço também um balanço desta maratona eleitoral. Foi, certamente, o pior ano da minha vida. E devo isso a todos os apoiantes de José Sócrates que, com uma elegância impar, foram criticando a falta de nível no debate político dos seus opositores. Se tem algum jeito criar um blog contra o PS... De louvar é um blog como o Simplex, onde nunca se disse nem uma palavrinha que fosse sobre os adversários. Lembra, aliás, os discursos de José Sócrates quando este criticava os oponentes pela maledicência e ocupava, desta forma, metade do discurso. E nos jornais a mesma coisa. O Público, esse monte de esterco com agendas escondidas, ao invés do Diário de Notícias, esse poço de integridade, isenção e independência - os famosos 3 i's do DN.

Ficámos todos esclarecidos que o país se divide em 2 tipos de pessoas: as que apoiam Sócrates (ou o casamento entre pessoas do mesmo sexo) e os outros filhos da puta. O bem e o mal, portanto.

 

Outra marca desta jornada foi a tónica dos discursos políticos. Os problemas do país? A governação do PS em 4 anos? As soluções para enfrentar a crise e combater o desemprego? Não. Nada disso. A tónica esteve em Cavaco Silva e em Salazar. Eu próprio cheguei a perguntar ao presidente da minha assembleia de voto onde estava o quadradinho para deitar no Salazar.

 

A figura política que eu gostaria de destacar é Eduardo Correia, o grande líder do MMS que, entre muitas outras actividades, fez uma maratona de marcha atrás. Uma pessoa muito bem resolvida, graças a Deus nosso Senhor.

 

O balanço é claramente negativo porque houve gente a mais a fazer humor, mesmo que involuntário. E isso tirou-nos muito material. Cada frase dita nesta campanha, seja de candidatos ou apoiantes, foi uma punch line.

Queria aqui agradecer publicamente a três entidades: à entidade Carolina Patrocínio, à entidade empregada de Carolina Patrocínio e ao Correio da Manhã. Pronto, e ao Miguel Vale de Almeida também - a Zita Seabra da esquerda moderna e sofisticada e esclarecida e vanguardista e tudo e tudo e tudo.

 

Entretanto, a causa Maitê Proença parece que vai ter mais aderentes que a nossa. Mas, pronto, a vida é assim mesmo. Temos todos de saber reconhecer o nosso lugar e o nosso valor.

 

Se isto fosse um blog de política à séria, onde se ganha e se perde, onde as pessoas lutam furiosamente contra a falta de democracia e liberdade que o regime fascista e opressor que vigora em Portugal desde 1143 vai impondo à pobre classe operária da Lapa e das Antas, acabaria com o vídeo do Tanto Mar do Chico Buarque e o título deste post seria "foi bonita a festa, pá". A seguir trocaria dezenas de e-mails com os meus camaradas de blog numa choradeira sem fim a gritar liberdade! liberdade! liberdade! e acabaríamos todos numa grande festa no Fágil na Sexta-feira, dia 16, pelas 23h. Mas isso era se nós fossemos um blog de política à séria...

 

Não ficaria descansado se não terminasse dizendo que a culpa desta merda toda é do Capitão Haddock.

 

 

Adeus e até ao meu regresso.

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2009
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D